Contos Singelos de Vidas Humanas - CSVH 1 (piloto)


Olá leitores! que saudade de falar isso gente :'). Pois bem, Eu fiquei um ano de folga do blog, porem, entre tando, todavia, eu pretendo voltar com ele mais a fundo, com novos posts e etc... Então para começar com chave de ouro, o "novo" blog, pequenas narrativas serão postadas haha se gostarem (e espero que gostem) me avisem no twitter @PaginasEBranco. Uma boa leitura :D.
O homem tinha roupas simples e tinha dificuldade para enxergar, ele ficava sentado em um banco de madeira, uma casa a esquerda da sua em uma esquina com dois semáforos. Ele via as luzes verdes meio foscas se acenderem e se apagarem a cada 30 segundos. Ele pensava o quão inútil era ter apenas dois semáforos já que a rua era na verdade formava uma encruzilhada. Nenhum carro passava por lá, a rua era extremamente deserta, mas as luzes vermelhas, amarelas e verdes nunca paravam, era muito entediante, mas talvez ficar de baixo de uma árvore observando um semáforo deserto era melhor do que ficar perto da tristeza de sua casa. Ele pensava que se talvez um carro podia parar no sinal vermelho da rua com uma encruzilhada onde haviam dois semáforos, e ele poderia imaginar pelo menos por 30 segundos, como seria sua vida se ele fosse o do homem do carro. Preocupações diferentes, problemas diferentes, dores diferentes. Pensando bem, ele preferia ficar com sua simples vida de "guarda semáforos", ouvindo suas crianças chorando por atenção da mãe. No fundo, bem no fundo, ele sabia que uma vida modesta, com roupas simples e rasgadas e uma grande dificuldade em enxergar, tinha seu lado positivo. Ele não possuía a ganancia das pessoas "grandes", ele tinha no rosto um sorriso verdadeiro. 

Share this: