História! Parte 18!

Olááá leitores! Como vocês estão? Vocês estão bem? Espero que sim! Então gente... espero que gostem, e sim ele ficou um pouco pequeno mas eu quero lembrar a vocês que nesse capitulo é o Leo que narra, mas eu vou deixar vocês lerem huahuahau. Um beijo e uma boa leitura :)


"Cap. 18

Eu estava batendo sem parar da porta do estúdio pois Bia estava trancada lá, e nesses três meses que fiquei com ela pude perceber que ela agia um pouco sem pensar nas consequências. Ela devia achar que ela fazia parte de uma aposta, que de fato ocorreu, mas eu jurava por todas as minhas vidas que eu havia cancelado a aposta. Pois eu realmente gostava dela, eu... eu... a amava. E era bem mais que isso, não a tirava de meu pensamento nem por um minuto. E pensar que ela poderia fazer alguma coisa com si mesma era insuportavelmente terrível. Eu, Leo, nunca pensei que poderia amar tanto a uma pessoa como amo a Bia. Eu não me importava se os outros não gostavam ou se tinha outras pessoas interessadas em mim. Eu não queria ninguém alem dela. Por isso não pude vir antes, achava que ela precisava de espaço. Mas ao mesmo tempo eu queria me explicar, falar que eu não tinha nada com a Bruna – mesmo ela tendo me beijado na frente dela – e muito menos com Anastácia. Parei de bater na porta e dei a volta pelo estúdio.
Nada daquilo importava. E agora eu via como eu havia sido tolo. Anastácia só bastara para ver como eu ainda amava aquela garota loira de olhos castanhos e corpo pequeno e magro que era a Bianca.
Dei alguns paços para trás assim que achei a porta principal trancada. Corri e de meu ombro contra a porta com toda a força. Ele latejou e estralou, mas não chegou a quebrar. Fiz isso novamente, e normalmente e novamente e novamente, não tudo em vão, apenas deixando uma marca roxa em meu ombro esquerdo que provavelmente demoraria muito para sair.
- BIANCA – Gritei em vão – Bia, por favor abre a porta, deixa eu te explicar, não... não é nada do que você está pensando. Por favor bia! Eu te amo! – A esse ponto meu rosto estava queimando, tentando segurar as lagrimas que de vagar foram caindo sobre minha bochecha. Eu tinha que fazer alguma coisa. Antes que ficasse ainda pior. "


Histórias!

Parte 9

Share this:

,