Contos de Terror #16

- Carry! Pare! - Puxei minha mão para cima de minha cama. Minha irmã menor dormia no colchão ao lado de minha cama, e não parava de puxar minha mão.
Sua mão pequena e fria por causa do ar gelado que nos cercava encontra a minha novamente e me puxa para baixo. Dês de cedo ela pedia para dormir ao seu lado, mas esse seu medo irracional tinha de parar, então neguei. - Carry, já chega! - Gritei e iria me levantar para ligar a luz, porem, sua mão pequena apertava a minha com uma força absurda. - Você não é minha irmã. - O medo percorre meu corpo. Minha irmã não tinha aquela força. A mão me puxa para baixo novamente, e eu acabo caindo em cima de Carry, mas ela parece não ter ligado. A mão continua a me puxar, em quanto eu lutava para me soltar. Ela me puxava para de baixo da cama e a luz que saia de baixo da porta, eu conseguia ver a cor de sua pele, era tão branca, como o papel. Não sabia o por que daquilo - que com certeza não era humano - estava fazendo aquilo comigo, mas tinha certeza que pegaria minha irmã também.


Depois daquele dia, Carry nunca mais falou, nem para contar o que havia acontecido com sua irmã, ela estava sim acordada, porem, muito apavorada para falar para sua irmã o que havia de baixo de sua cama. Cuidado, o bicho papão também pode te pegar.



Olááá Leitores!!! Sim... eu sei que ontem não teve nenhum post de resenhas... mas é por que eu estou sem livros para resenhar... Então me desculpem, um beijo e uma boa leitura :)

Share this: