Contos de Terror - #5 - Brincadeiras.

   Escadas nunca foram um lugar muito agradável para mim. Mesmo que estivesse sozinha ainda sentia a presença de alguém ali, alguém frio, e grande, mas nunca levava em consideração essa agonia que me acompanhava degrau por degrau. 

   E mais uma vez, aqui estava eu. Subindo degrau por degrau, um passo de cada vez. Eu não deveria estar com medo, o que poderia ter de mal em subir escadas? Mas algo me faz parar, minha respiração sai do automático e vejo minha visão como uma TV velha: cheia de rabiscos. 
   Tateio a parede em busca de apoio mas eu não consigo achar nada, o panico me atinge em forma de um sopro frio e gelado, e a voz de uma criança atinge meus ouvidos, não consigo decifrar o que essa criança podia estar falando mas sinto que ela estava bem perto. Aperto meus olhos na tentativa de minha visão voltar ao normal e um arrepio percorre meu corpo e sinto algo como uma faca atravessando meu estomago. Abro a boca para gritar mas o que sai de lá não era minha voz, era a voz de uma criança, pedindo para brincar de esconde-esconde.




Olááá leitores! Como vocês estão? Eu gostei deste conto mais eu não achei muito assustador, eu queria colocar mais detalhes mas eu não quero fazer algo muito cansativo então fica para a imaginação de vocês criar o cenário com todos os detalhes :) 
Então um beijo e uma boa leitura :) 

Share this:

, ,