História!! Parte 5

Olááá pessoas, como vocês estão? Vocês estão bem? Eu estou beem, muuuito bem. Principalmente por que... >>>>spoiler<<<< O próximo capitulo tem MUITA treta (eu sei que não foi bem como spoiler mas é só para deixar vocês com mais vontade de continuar) Eu quero pedir desculpas por que no ultimo capitulo eu disse que tinha continuação, mas não tem não okay? okay.
Mas bem... Espero que gostem me sigam no instagram @lala_milena e no snapchat @lau_milena deem seus +1 se gostarem e querem que eu continue com a história um bom resto de dia e uma boa leitura :))

"Cap.5

Estou no banheiro, com minha mochila leve nas costas. Olhando meu corpo no espelho, encarando meus olhos castanhos e cabelos loiros. Meus olhos ainda estavam inchados da noite anterior, mas não ligava. A buzina da vã toca e ando lentamente ate onde meu pai esta, sem a minima vontade de entrar na quela vã. Ele vira sua cadeira giratória e abre os braços em sinal de consolo. Aceito sem muita animação, dou um beijo em minha mãe e vou para minha vã. Sento-me na primeira fileira já que as ultimas já estavam totalmente cheias. Coloco meus fones e abro as pastas no meu ipod. A primeira que vejo é a de musicas clássicas, sinto um pouco de raiva de mim mesma por sentir raiva de olhar essas musicas. Excluo a pasta sem exitar. A vã começa a se mexer e anda por cerca de quatro quadras quando ela para novamente. Era em um condomínio bonito, com uma porta principal grande de vidro, uma enorme janela com uma cortina bege cobrindo o lado de dentro e de portão marrom com um porteiro que olhava tediosamente para a vã. A porta se abre e desvio novamente o olhar para meu ipod que está tocando Shower de Becky G. Vejo um movimento leve na porta da vã e alguém entra e se senta ao meu lado, não tenho o trabalho de ver quem é, mas já devo saber pelo beijo em minha bochecha que a pessoa deu.
Abro os olhos e tiro uns dos fones. Leo está arrumando alguma coisa em sua mochila, depois de terminar ele olha para mim e levanta as sobrancelhas com um sorriso sincero no rosto que se desfaz ao ver meus olhos inchados.
- O que ouve? – Ele olha para mim e passa o polegar por minha bochecha, alguém lá traz grita “vai dar namoro!” e um pingo de raiva aparece um mim. Mas continuo calada. Em resposta a Leo apenas abaixo meus olhos e seguro mais firme minha mochila. – Tomara que não tenha sido eu! – Ela dá um sorriso encantador que apenas de olhar já podia sentir o mundo mais colorido. Desfaço rápido o pensamento, não queria namorar Leo, muito menos ficar com ele. Ele não merecia uma garota que chorava por parar de dançar. Ele merecia Sabrina, uma menina bonita, atleta e que tirava boas notas. E ele era tudo isso, atleta, bonito e parecia tirar boas notas. Eu ainda faria os dois ficarem juntos.
- Não... não foi você leo – Olho para ele com o canto do olho. Ele pega minha mão e beija delicadamente minha palma. A puxo levemente reprimindo seu ato. A próxima casa seria a de Sabrina. A simples e bonita casa de Sabrina. Ela entra na vã e me levanto digo em sussurro para ela se sentar em meu lugar, e ela não nega. Sento-me duas fileiras para trás, ao lado de uma criança que não devia ter mais de 7 anos e de uma menina que devia ter minha idade.
- Como é o nome dele? – A garota cochicha para mim, como se fosse seu maior segredo. – Ele é lindo, não é?
- Leo – Respondo sem animação. Leo dá algumas olhadas para tras e procura alguem que realmente espero não ser eu. Hoje me arrependo totalmente de o ter beijado. Não que não tenha gostado, por que gostei. Mas... Não era meu plano ficar com ele. Eu, uma menina sem graça que dançava dês dos cinco anos... Ele merecia coisa melhor, ele era doce e gentil e eu uma pedra em relação ao amor.
...
Continua (realmente)"



Histórias:

Share this: