História!! Parte 6

Finalmente o capitulo que eu mais esperava :`) garanto que vocês vão gostar, digam titulo para nossa história aqui em baixo nos comentários, e vocês sabem o que eu sempre falo de me seguir no Instagram @lala_milena e no Snapchat @Lau_milena lembrando que hoje já tivemos um post!! E se você quiser conferir é só você clicar AQUI!! Acho que vocês também vão gostar hahaha

"Cap 6

As semanas se passaram, voltei a ser um vaco na escola e minha vida só estava piorando, sem os ensaios não tinha nada para fazer a tarde, então saia da escola e ficava o dia inteiro deitada na minha cama sem ter a minima vontade de fazer alguma coisa. Minhas notas foram caindo, não tanto ao ponto de ter que ficar de recuperação, mas passaram de dez a sete em questão de dias. Anastácia e Leo agora estavam namorando, cínico. E Anastácia fazia questão de falar isso para todos. Mas mesmo com aquele namoro sentia que Leo não gostava de Anastacia como ela gostava dele, suas respostas sempre eram frias e sem graça. Carol havia desistido de tentar me animar, falava um “oi” ali, ou um “como vai?” aqui.
Meu único consolo era Adonis, que sempre se animava ao me olhar, mas ele havia adoecido e estava internado na clinica veterinária a algumas quadras de minha casa. Era onde eu estava agora. Olhando meu pequeno bacetzinho tomando soro em uma caminha da própria clinica veterinária que ficava em cima de uma mesa de metal. Lana sempre foi amiga de nossa família, e não cobrou nada para deixar Adonis internado lá.
Quando ele chorava de dor eu chorava junto e fazia carinho atras de sua orelha para mostrar que estava ali. O clima era frio, mesmo que eu suasse de calor. Encostei minha cabeça na mesa de metal e adormeci. Estava cansada, e sem forças, meus olhos mostravam profundas olheiras e estavam inchados por causa das lagrimas. Acordei  sobressaltada com Lana pedindo para sair as pressas.
- Oque ouve? – Lana procurava uma veia em Adonis para ver sua pulsação. Entrei em panico, as lagrimas rolavam cada vez mais rapido  e me ajoelhei não aguentando meu próprio peso – Não Adonis, por favor, não me deixe. – Juntei minhas forças e agora estava acariciando sua cabeça morna.
- Bia, por favor saia da sala.
- Não. Eu não vou sair, eu não vou deixar meu cachorrinho aqui. – Estava implorando por misericórdia, ela deve ter visto meu desespero e me deixou ficar, o que foi mais doloroso.

Ver o Adonis morrer foi mega, ultra, hiper, master, blaster doloroso e não saber do que era pior ainda. E eu chorando por parar de dançar. Trocaria qualquer coisa para ter Adonis novamente aqui, ele era mais que um simples cachorro. Havia me apegado tanto a ele nos últimos dias que até dormir em meu quarto o deixava dormir, só para acordar de manha e ver que alguém ficara comigo a noite inteira. Não podia dizer que não ligava, pois ligava, e muito, até que um dia minha mãe me leva ao um psiquiatra que disse que estava com depressão. Claro que estava, parar de dançar e ver Adonis morrer tão jovem era muito mais que insuportável. O psiquiatra disse para minha mãe me colocar novamente na dança, o que me animou um pouco, mas eu não queria tirar o dinheiro sofrido de minha mãe para mim. Não aceitei com uma dor no coração, que era muito alem de “dor”."


Histórias!!

Share this: