Contos de Terror #13

Abro os olhos assutado, era duas da manha e eu tinha caído da cama, não sei como. Mas eu cai. Mas algo estava estranho, quando me levantei eu estava aos pés da minha cama. Meu braço esquerdo latejava e sentia meu dedinho inchar, provavelmente quebrado.
 Como se alguém houvesse me empurrado, bato de costas com a parte. Senti mais mãos frias me empurrando contra a parede, e agora eu podia sentir as pequenas mãos frias em todo o meu corpo. Grito e tateio a parede procurando o interruptor. Eu o acho, mas não gostaria de ter ligado-o. Dentro do meu próprio quarto, inúmeras crianças olhavam para mim com olhos totalmente arregalados. Mas ao olhar para suas mãos, descobri que elas não tinham mãos, mas que mesmo sem elas, aquelas crianças iriam me matar.

O garoto foi encontrado deitado em sua cama. Como se estivesse dormindo. O que dizia o contrário era seu próprio sangue, que manchava a cama. Ninguém sabia como ele havia se matado, ou muito menos conseguir aquelas facas que estavam caídas no chão. Seu quarto do hospício era totalmente fechado, e as câmeras de segurança haviam parado de funcionar as 2 da manha, de todo o hospital. Esse era apenas um dos inúmeros casos que aconteceram nesse hospício e que ainda vão acontecer.



Olááá leitores!!! Como vocês estão? Vocês estão bem? Espero que sim :) Gente eu acho que de todos, esse é um dos melhores contos que eu já fiz :) Mas em fim, um beijo para vocês e uma boa leitura :)

Share this:

,